BélgicaLuxemburgo e Letônia se juntaram, nesta segunda-feira (28), à lista de pelo menos 25 países que já começaram a vacinar seus cidadãos contra a Covid-19. Os três vão usar a vacina desenvolvida pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech.

Na Bélgica, o primeiro vacinado na campanha foi Jos Hermans, de 96 anos, que recebeu a primeira dose da vacina em uma casa de repouso em Puurs, 30 km ao norte de Bruxelas.

Além de Jos, mais duas centenárias foram imunizadas no primeiro dia da campanha no país: Josepha Delmotte, de 102 anos, em Mons, 80 km a sudoeste de Bruxelas; e Lucie Danjou, de 101 anos, na própria capital belga (veja fotos abaixo).

Josepha Delmotte, de 102 anos, recebe a primeira dose da vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 em Mons, na Bélgica, nesta segunda-feira (28). — Foto: Francisco Seco/Pool/AFP
Josepha Delmotte, de 102 anos, recebe a primeira dose da vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 em Mons, na Bélgica, nesta segunda-feira (28). — Foto: Francisco Seco/Pool/AFP

Lucie Danjou, de 101 anos, recebe a primeira dose da vacina da Pfizer/BioNtech contra a Covid-19 em um hospital em Bruxelas, na Bélgica, nesta segunda-feira (28). — Foto: Johanna Geron/Pool/AFP
Lucie Danjou, de 101 anos, recebe a primeira dose da vacina da Pfizer/BioNtech contra a Covid-19 em um hospital em Bruxelas, na Bélgica, nesta segunda-feira (28). — Foto: Johanna Geron/Pool/AFP

Em Luxemburgo, os primeiros vacinados foram Catarina Fernandes e Kevin Nazarro, ambos enfermeiros, segundo o site luxemburguês “RTL Today”.

Jos, Josepha, Lucie, Catarina e Kevin vão precisar tomar a segunda dose da vacina daqui a 3 semanas.

O imunizante da Pfizer e BioNTech contra a Covid-19 usa a tecnologia de mRNA. A vacina foi a primeira do tipo a entrar no mercado.

A vacina da Moderna para a Covid, aprovada pouco depois da candidata da Pfizer, usa a mesma técnica para induzir a proteção contra a doença.

 

Campanha europeia

Bélgica e Luxemburgo integram a União Europeia – que começou a campanha de vacinação contra a Covid-19 no domingo (27).

Nem todos os 27 países do bloco começaram, entretanto, a aplicar as vacinas ao mesmo tempo. A Alemanha, a Hungria e a Eslováquia iniciaram a imunização um dia antes, no sábado (26). Já a Holanda terá que esperar até janeiro (veja detalhes mais abaixo).

Fora do bloco, o Reino Unido, a Suíça, a Noruega e a Sérvia também já começaram a imunizar a população.

Além dos países europeus, Estados Unidos, Canadá, México, Chile, Costa Rica, Omã, Kuwait, Bahrein, Emirados Árabes, Rússia, China, Arábia Saudita e Israel já estão aplicando vacinas contra a Covid-19.

Nesta semana, a Argentina e a Irlanda preveem começar a vacinação na terça (29). Na mesma data, a Alemanha pretende começar a aplicar a Sputnik V, a vacina desenvolvida pela Rússia contra a Covid-19.

 

Espera até janeiro

Pessoas de máscara contra a Covid-19 formam fila para fazer compras no mercado Lindengracht, em Amsterdã, no dia 19 de dezembro. — Foto: Ramon van Flymen / ANP Ramon van Flymen / ANP / AFP
Pessoas de máscara contra a Covid-19 formam fila para fazer compras no mercado Lindengracht, em Amsterdã, no dia 19 de dezembro. — Foto: Ramon van Flymen/ANP 

Alguns países, entretanto, vão ter que esperar até 2021 para receber alguma vacina contra a Covid-19. É o caso da Holanda, por exemplo – que, apesar de fazer parte da União Europeia, prevê começar a imunização apenas em 8 de janeiro. Com essa data, o país deve ser o último do bloco a iniciar a campanha.

De acordo com o jornal, os primeiros na fila serão aqueles com 60 anos ou mais com problemas de saúde preexistentes. Em seguida, virão cidadãos mais velhos sem doenças prévias – cerca de 6,5 milhões de pessoas. Pessoas saudáveis com menos de 60 anos não terão direito à vacina antes de agosto.

 

Fonte: G1.com
Foto: Dirk Waem/POOL/AFP