Os Estados Unidos bateram, na sexta-feira (20), mais um recorde de casos de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). O monitoramento da universidade americana Johns Hopkins registrou 195.542 novas infeccões, enquanto o jornal americano “The New York Times” compilou um número ainda maior: 198.537 novos casos da doença.

O jornal também apontou que o país ultrapassou os 12 milhões de casos da doença, mas esse número ainda não aparece no monitoramento da Hopkins, que contabilizava 11,9 milhões de casos por volta de 12h (horário de Brasília) neste sábado (21).

recorde diário anterior nos EUA tinha sido visto na quinta-feira (19), com 187.833 novos infectados, segundo a Hopkins. No mesmo dia, os EUA tiveram 2.015 mortes pela doença; na sexta-feira, foram 1.878.

O Texas é o estado com mais casos totais, segundo a Hopkins: mais de 1,1 milhão. Em seguida vêm a Califórnia, com pouco mais de 1 milhão, e a Flórida, com 923 mil.

Em número de mortes, Nova York tem a maior quantidade: cerca de 34 mil. Depois vêm o Texas, com 20,7 mil, e a Califórnia, com 18,6 mil.

 

Tóquio, Rússia e Ucrânia têm recordes

Rússia e a Ucrânia também bateram recordes de novas infecções diárias.

O Ministério da Saúde russo confirmou 24.822 novos casos de Covid-19 e 467 mortes neste sábado (21). O número total de pessoas que perderam a vida para a doença em solo russo subiu para 35.778. Na sexta-feira, o país ultrapassou os 2 milhões de infectados.

Na Ucrânia, o Ministério da Saúde apontou neste sábado 14.580 novas infecções em 24 horas, 5 a mais do que as vistas no recorde anterior, de 14.575. O país tem 612.665 casos e 10.813 mortes pela doença ao todo.

Em Tóquio, a capital do Japão, também houve recorde: foram 539 novos casos relatados neste sábado, de novo 5 a mais que no recorde anterior, de 534.

 

Fonte: G1.com
Foto: Megan Jelinger/AFP