O Ministério Público do Paraná (MP-PR) cumpre um mandado de busca e apreensão no escritório do deputado federal Ricardo Barros (PP), em Maringá, no norte do Paraná, na manhã desta quarta-feira (16).

As investigações envolvem fraudes na contratação de energia elétrica em 2019. Além do escritório de Barros, há um mandado de busca em São Paulo contra Delmo Sérgio Vilhena.

Barros não atendeu às ligações. O G1 ainda fez contato com a defesa de Delmo Vilhena.

Os investigadores do Paraná querem saber a relação entre Vilhena com Ricardo Barros e a esposa dele, Cida Borghetti, ex- governadora do Paraná.

Gaeco cumpre mandado em escritório do deputado Ricardo Barros — Foto: Reprodução/RPC
Gaeco cumpre mandado em escritório do deputado Ricardo Barros — Foto: Reprodução/RPC

A ação é realizada pelo do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP e conta com a ajuda da ajuda da Polícia Civil.

Ricardo Barros é líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados desde agosto e foi ministro da Saúde de 2016 a 2018, durante o governo Temer. O parlamentar está no sexto mandato na Câmara e, antes, foi prefeito de Maringá.

Escritório do deputado Ricardo Barros, em Maringá, é alvo de mandado de busca do Gaeco — Foto: Solange Riuzim/RPC
Escritório do deputado Ricardo Barros, em Maringá, é alvo de mandado de busca do Gaeco — Foto: Solange Riuzim/RPC

 

Fonte: G1.com
Foto: Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Folhapress