No último fim de semana, o lutador Michel Pereira, natural de Marabá, voltou às vitórias no UFC. O ‘Paraense Voador’ finalizou o russo Zelim Imadaev no terceiro e último round da luta. Provocado ainda na pesagem, após receber um tapa do adversário, Michel lutou de forma mais contida. No entanto, isso não impediu a sua vingança durante a o combate. O lutador falou sobre o momento e esses primeiros dias pós-vitória, em entrevista à equipe de esportes de O Liberal.com.

“[Esses dias estão sendo] muito bons. Os fãs falaram muito bem, dessa vez não recebi muitas críticas [negativas]. Ficou muito famoso o meu tapa, que eu chamo de ‘mão de bomba’. Fiquei muito feliz, pois descontei o tapa do russo. Alguns fãs dão até beijinhos na mão e abrem a mão que nem no tapa, em brincadeira”, revelou o atleta, que deve retornar aos treinos em duas semanas.

 

 

DESAFIO E CINTURÃO

O contrato de Michel Pereira previa que a luta contra Zelim Imadaev seria a última do lutador no UFC. Mas, segundo o próprio Michel, já há negociações para mais lutas. Aliás, o ‘Paraense Voador’ reforçou o desafio feito ao norte-americano Jorge Masvidal. Além disso, Michel afirma estar no caminho certo para receber uma chance pelo cinturão da categoria peso meio-médio.

“Eu estou pensando em lutar contra o Jorge Masvidal. Mas parece que o UFC e o meu empresário estão negociando outra luta. Com certeza vai ser puro show e espetáculo. Para receber uma chance pelo título tenho que continuar dando meu show, que tem dado muito certo. Uma hora vou receber uma oportunidade”, finalizou.

Fonte: O Liberal
Foto: Divulgação/UFC